30/05/2020

[Resenha] Malala - Adriana Carranca


Boa Noite!! Hoje temos a resenha de um livro infatojuvenil escrito pela jornalista brasileira Adriana Carranca ❤ Uma super dica é que uma versão desse livro esta disponível para leitura online no site do projeto Eu Leio Para Uma Criança do Itaú, para conferir clique aqui. Confira a resenha abaixo ❤
Dados do Livro
Titulo: Malala: A Menina Que Queria Ir Para a Escola
Autor(a): Adriana Carranca
Quantidade de Páginas: 96
Editora Companhia das Letrinhas
Gênero: Literatura Nacional / Não-Ficção /
Livro ReportagemAno: 2014
Skoob: Clique Aqui
Sinopse: No primeiro livro-reportagem destinado ao público infantil, a jornalista Adriana Carranca relata às crianças a história da adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, baleada por membros do Talibã aos catorze anos por defender a educação feminina. Na obra, a repórter traz suas percepções sobre o vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.



Resenha
"Malala era uma menina que queria ir para a escola. Mas, no lugar onde vivia, isso era proibido. Livro, só escondido. No caminho para escola havia muitos perigos. Riscos inimagináveis, de morte até."

No livro infantojuvenil Malala A Menina Que Queria Ir Para a Escola acompanhamos a viajem da jornalista brasileira Adriana Carranca até o distante Vale do Swat, no Paquistão, para conhecer a historia da jovem Malala.

"A chegada de um menino é motivo de festa, celebrada com música, dança e comidas típicas, enquanto a de uma menina não é sequer anunciada. Criadas para se casar cedo, quando adotarão o nome da tribo do marido, elas raramente são registradas no nascimento. Oficialmente, não existem."

Antes de contar sobre Malala, Adriana relata sobre os lugares e pessoas que ela vai conhecendo até chegar na cidade Mingora, onde a jovem menina nasceu. Assim somos apresentados ao passado do Vale do Swat, de um povo forte que não se deixava conquistar, conhecemos a família real de Swat, de quando era uma região independente, e também sobre a cultura local.

"E o que fazia Malala ser tão especial? O querer saber, oras! Às vezes, ela perguntava às pessoas, outras aos livros, mas não ficava sem resposta. Era essa vontade grande de saber que a fazia ser especial."

Adriana também nos conta sobre a vida de Malala, como seu pai diferente do costume local sempre incentivou que ela estuda-se, ele é professor assim entendia o valor do conhecimento, como a menina era dedicada e gostava de estudar de tudo sempre tirando notas boas, e como ela lutou para continuar estudando quando membros Talibã invadiram sua cidade impondo novas leis a seus moradores, sendo uma delas que meninas não podiam estudar.

"Mas Malala era uma menina muito corajosa, porque ter coragem não quer dizer não ter medo, mas enfrentar os medos que a gente tem. E todo mundo tem medo de  alguma coisa, não é?"

Tudo relatado em uma linguagem leve e divertida, menos nos momentos mais dramáticos da historia de Malala onde ela usa de uma forma mais séria que o momento pede, com diversas informações sobre a região, historia e cultura local, relatos de conversas com pessoas importantes na vida da jovem menina e muitas ilustrações contextualizando tudo que lemos.

"— Eu tenho direito à educação. Eu tenho direito de brincar. Eu tenho direito de cantar. Eu tenho o direito de falar — disse Malala a uma rede de TV internacional. Suas palavras foram ouvidas em todos os cantos do mundo."

Uma ótima dica para crianças, jovens e adultos que querem conhecer mais sobre a infância da mais jovem ganhadora do nobel da paz, Malala, e sobre a cultura da região onde ela nasceu.

"Diga às meninas de todo o mundo que se tornem Malalas e lutem por educação até que todas possam ir para a escola."
Onde Comprar: Amazon - Saraiva - Submarino - Americanas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras para os Comentários:

- Seja educado e não use palavras de baixo calão;
- Comentários hostis e racistas serão excluídos;
- Deixe o link do seu blog, pois retribuo todos os comentários;