27/07/2018

[Resenha] Trevas - J. Modesto


Boa Noite!! Hoje temos a última resenha do mês e para hoje nosso colunista Arian escolheu o livro Trevas do autor parceiro do blog J. Modesto 📚 Então se você gosta de uma boa trama com vampiros ou de enredos ambientados no Brasil não deixe de conferir a resenha abaixo

Dados do Livros
Titulo: Trevas
Autor(a): J. Modesto
Quantidade de Páginas: 288
Giz Editorial
Gênero: Literatura Nacional / Fantasia Terror
Ano: 2010
Skoob: Clique Aqui
Sinopse: 
O Sol ardente contribuía para irradiar a luz própria das igrejas da Cidade do Vaticano. Cenário ideal para uma misteriosa conversa entre o Cardeal Giglio e Sua Santidade, o Papa. Diante de um secreto dossiê, o Papa dá carta branca ao cardeal, para combater o Mal com o Mal. Perante tal contexto, não se iluda o leitor que está diante de uma mera ficção religiosa. O autor, J. Modesto reuniu neste livro suas diversas cenas de terror e suspense, e que, de forma inteligente contextualizou-as no submundo do tráfico de entorpecentes de São Paulo e Rio de Janeiro. Lugar no qual o bem e o mal, o certo e o errado, confrontam-se diariamente, mas do que se possa imaginar. Com esta mistura engenhosa de realidade e ficção, o leitor se depara freqüentemente com a dúvida do que é ou não real.

Resenha
Trevas”, um livro de ficção e terror, escrito por J.Modesto, que você provavelmente não conhece, e isso é um infortúnio, pois as Trevas lhe consomem do começo ao final da leitura, instigando-o a não parar.

Um demônio elemental está prestes a realizar suas vontades, após séculos aprisionado, em solo paulistano, e para impedir a besta com poderes sobre o elemento Terra – vale lembrar que o demônio de “Anhangá, a fúria do demônio” tinha controle sobre a água” - um cardeal da Igreja Católica viaja a São Paulo, trazendo na bagagem um vampiro antigo e poderoso. Da aliança entre o cardeal brasileiro com o vampiro francês há a ficção, o poder serene da imaginação.

Do outro lado, correndo paralela ao enredo de Jean – o vampiro, cardeal Giglio e o demônio elemental na forma de um político importante que luta contra o tráfico de drogas na busca pelo poder, há a estória de Paulo, um jovem paulistano e justiceiro, que passa as noites lutando contra o crime, contra o grande esquema de Samuel Macuco, o chefão do crime organizado, nome por detrás do assassinato de seus pais.

Entre ambas as estórias, as personagens de Roberto de Falcon e Júlio Ramirez, investigadores da polícia civil, cujas noites se entrelaçam com as ações do justiceiro paulistano, bem com as do vampiro em busca de sua vingança pessoal e cumprimento do acordo com o cardeal contra o demônio elemental.

Em suma, um enredo bem esquematizado, cuja evolução apresenta uma cadência agradável e que faz o leitor sempre se encontrar na estória, nos desdobramentos, e ainda prender a atenção, desejando o próximo capítulo, ainda que com acontecimentos de certa forma previsíveis. Porém é na narrativa que J. Modesto, um dos maiores nomes do gênero no Brasil, mostra sua versatilidade.

A narrativa de Modesto já era minha conhecida de “Anhangá - A fúria do demônio”, contudo em “Trevas” senti-me mais à vontade com ela. Ao contrário de “Anhangá”, “Trevascomeça tirando seu fôlego, lembrando um pouco os livros de Dan Brown com os prólogos ocorrendo muito antes da ação principal do enredo.

J.Modesto coloca em “Trevas” o diálogo constante entre o romantismo e o exacerbado sentimental contido nos clássicos Anne Rice, Mary Shelley e Bram Stoker; e o realismo virtuoso e suntuoso dos grandes nomes brasileiros a retratar o dia-a-dia de uma forma sólida e convincente. Bem como Machado de Assis, e A.Azevedo, J. Modesto traz para sua mente, até sua imaginação, o fato, a narrativa convincente.

Para isso os diálogos são correspondentes às suas respectivas personagens. Os policiais não possuem o mesmo vocabulário que o Cardeal, ou como o de Jean, um vampiro elegante e misterioso, com mais de um milênio.

Juntamente aos diálogos bem casados, Modesto traz personagens bem elaboradas, com um passado visível, mas não determinante de suas ações, fugindo do Naturalismo e do apelo ao atávico que muitas obras de terror, especialmente as de vampiros, usufruem, quase sempre indiscriminadamente.

São exatamente as personagens que capturam sua atenção. Para se ter uma ideia recebi o livro numa sexta feira, e li quase cem páginas dás seis da tarde às dez da noite, quatro horas nas quais as personagens foram lentamente se revelando, mostrando quais seriam seus respectivos papéis.

Quatro horas nas quais não avancei muitos capítulos, pois a divisão dos mesmos é agradável e casa bem, tendo poucos capítulos no total (31 + prólogo num livro de quase 300 páginas), divididos em partes por um estilização de cruz invertida que tem tudo a ver com o texto.

Narrado em terceira pessoa, o livro segue acompanhando os estranhos acontecimentos em São Paulo, e alguns capítulos em Brasília, pela óptica de cada uma das personagens. Assim percebemos que não é Jean, o vampiro, a personagem principal do livro, mas é a que une cada uma das várias protagonistas.

Trevas” une os desdobramentos com a tensão parafraseada na figura do vampiro. No medo e terror psicológico que Modesto faz tão bem. Entretanto confesso que esperava um protagonismo maior do vampiro, porém não me decepcionei com a escolha do autor por unir vários mundos narrativos e enredos para construir um maior. Além do mais, “Trevas” traz um “q” de apresentação, apresentando o justiceiro paulistano com um possível futuro de superação a ser explorado, apresentando o vampiro e um possível antagonista para próximos livros, na última página do livro.

É numa possível continuação que espero ver mais romance, ainda que não fosse a premissa da obra, esperava ver alguma relação mais aprofundada entre a personagem da católica Maria com o vingador Paulo, ainda que a personagem de Maria tenha sido fundamental e com um porquê muito tocante, que provavelmente não será percebido caso não se leia com atenção o diálogo entre ela e o vampiro antigo durante o clímax da obra.

Assim sendo, “Trevas” é uma ótima leitura, agradável e extasiante do começo ao fim, com uma evolução rápida, às vezes até muito rápida. Possui diálogos fantásticos, o tipo de produção de discurso direto que os autores moderninhos estão esquecendo como se faz.

Vampiros! Eles estão em toda a parte!” é o subtítulo da obra, bem como o carro chefe da própria. As trevas, a trama densa e envolta em suspense e adrenalina imediata está em cada frase do livro, cuja continuação estou no aguardo. Um ansioso e apreensivo aguardo, exatamente como a leitura, de tirar o fôlego do começo ao fim.

Onde Comprar: Amazon - Dragonfly Editorial - Saraiva

11 comentários:

  1. Já havia lido a resenha anterior do livros de Modesto e não me empolguei Lendo apenas a sinopse seria impossível escolher a obra para leitura, ainda mais com essa capa que me desagrada profundamente... Mas sua resenha foi capaz de mostrar melhor o enredo e despertar o interesse, apesar de eu não estar empolgada com o nicho vampiros... Beijos

    Nara Dias
    Viagens de Papel

    ResponderExcluir
  2. Interessante sua resenha, gostei de conferir sua opinião e tudo mais mas não é um livro que eu leria,na verdade não é um gênero que eu goste e me atraia, já até tentei mas não deu, então dessa vez deixarei passar a dica mas mesmo assim, obrigada por ela.

    Abçs.

    ResponderExcluir
  3. Oi Arian!
    Gostei muito da sua resenha. Sou uma enorme fã de tramas vampirescas então com certeza fiquei bem bem intrigada com esse livro. A premissa me deixou bem curiosa e a vontade de lê-lo me invadiu, adicionado a minha lista do Skoob. Espero poder conhece-lo em breve.
    Abraços

    Leituras de Ana

    ResponderExcluir
  4. Tudo bem?
    Primeira vez que vejo esse livro.
    Para mim é novidade total.
    Adorei suas impressões conseguiu passar exatamente o que esperar da história sem estragar nada.

    O livro me parece ter um enredo interessante. Costumo curtir esse tipo de leitura.
    Quem sabe não leia em algum momento.
    Obrigada pela dica.
    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, gostei muito da sua resenha, apesar de não me interessar pelo enredo acredito que a leitura deva ser bem emocionante para quem gosta de tramas com vampiros. Ótima dica!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  6. Confesso que fiquei um pouquinho confusa, eu nao conheço o autor e talvez nunca havia ouvido falar sobre essa obra, mas tanto a capa quanto a sinopse infelizmente nao me agradaram nadinha, ainda assim, fico feliz em saber que a leitura foi uma experiencia agradável para voce, é isso que importa.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Nunca inha ouvido falar nem da obra e nem do autor, e confesso que enquanto lia a resenha, tinha que voltar algumas vezes, pois não estou acostumada com algo "rebuscado", e sim mais informal. Acredito que isso tenha me feito ficar um pouco confusa sobre o que se trata o livro e, por isso, não consegui me conectar a ele, apesar de gostar muito de livros com vampiros mais sombrios, como o de Bram Stocker. De qualquer forma, passo a dica por hora.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Mesmo que o vampiro não seja o protagonista, como ele une as várias personagens principais ainda assim deve aparecer bastante, né? Não consigo gostar de vampiros. E gosto menos ainda de medo e terror psicológico, então acho que o livro não é pra mim. Mas desejo sucesso ao autor!

    ResponderExcluir
  9. Olá Arian, como vai?
    Eu nunca havia lido nada sobre esse autor, nem sobre o livro! Confesso que fiquei um pouco curiosa sobre o enredo e principalmente, o desfecho dessa história misteriosa. Gosto da maneira como os vampiros são retratados nos livros antigos como por exemplo "Drácula" ao invés de "Crepúsculo".
    Apesar da história parecer um pouco confusa, espero conseguir dar uma chance para esse livro até o final do ano.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Não sei se muito fã de justiceiros, anti-heróis me irritam um pouco. Mesmo assim parece interessante ainda mais por envolver um romance e tudo mais.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  11. Olá apesar de não gostar muito do gênero o livro me interessou um pouco, gostei mui5o da resenha quem sabe consigo ler em breve!

    ResponderExcluir

Regras para os Comentários:

- Seja educado e não use palavras de baixo calão;
- Comentários hostis e racistas serão excluídos;
- Deixe o link do seu blog, pois retribuo todos os comentários;